Adolescente que matou criança indígena é transferido para Manaus

A juíza titular da Vara Única da Comarca de Barreirinha, município localizado a 331 km de Manaus, Larissa Padilha Roriz Penna, determinou a transferência do adolescente de 16 anos suspeito de praticar atos infracionais análogos aos crimes de estupro de vulnerável, homicídio e ocultação de cadáver de uma criança indígena de cinco anos de idade. A decisão foi divulgada nesta quinta-feira(26) e deve ser cumprida ainda hoje.

A decisão atende ao pedido da Polícia Civil de Barreirinha e do Ministério Público, uma vez que a cidade não dispõe de estrutura ou casa de abrigo para internação de autores de atos infracionais e o adolescente deve ser internado em um Centro Socioeducativo da capital.
O crime aconteceu no domingo(22), na aldeia Nova Vida, área rural do município. A criança foi raptada de casa, por volta das 2h enquanto a família dormia. E foi encontrada em uma área de matagal nas proximidades da aldeia. Dois adultos suspeitos de participar do crime foram detidos, mas em seguida liberados por falta de provas. Já o adolescente teria assumido a prática dos atos infracionais, após pertences dele serem encontrados na casa da vítima.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: