Pacientes graves são abandonados por famílias no hospital

Os pacientes Alan Costa da Costa, Ivan Antunes de Souza, Jhonata de Freitas Alves e Arthur Costa Maia, internados em estado grave no Hospital Pronto Socorro João Lúcio( localizado na Av. Cosme Ferreira, 3937, no bairro Coroado) estão, praticamente, abandonados pelas famílias no leito da Unidade de Terapia Intensiva(UTI). É que diante do estado de saúde dos pacientes, o hospital não dispõe de nenhum contato de familiares responsáveis por eles para prestar acompanhamento, receber informações sobre a evolução do estado de saúde ou mesmo para receberem o aviso de alta médica. Ou as mesmas desconhecem que os pacientes se encontram internados na unidade de saúde ou, simplesmente, não se importam com os mesmos e aproveitaram a situação para abandoná-los. Por isso, a direção do Hospital João Lúcio pede ajuda à sociedade para localizar os familiares dos pacientes que, inconsciente, não tem condições de prestar informações sobre o contato com as famílias

Em alguns casos, as famílias sequer sabem que o paciente está internado. Mas, por ser uma unidade de saúde de referência na zona Leste, geralmente, as famílias buscam no hospital informações sobre pessoas desaparecidas. Mas, em uma semana de internação dos pacientes a unidade não registrou contato de nenhum familiar que possa se responsabilizar ou prestar mais informações sobre o paciente.

O paciente Alan Costa da Costa está internado na unidade de terapia intensiva (UTI) do hospital desde o dia 17 de novembro. Ele chegou inconsciente ao hospital após sofrer um acidente de trânsito. Ivan Antunes de Souza, 55, também está internado na UTI. Ele deu entrada em 15 de novembro, vítima de acidente de trânsito. O paciente Arthur Costa Maia foi internado, por meio de atendimento do Samu, no dia 18 de novembro. Ele sofreu acidente de trânsito e precisa de acompanhante. Ele teve o celular furtado e não se lembra o contato de nenhum familiar. Lembra-se apenas que tem um irmão chamado André Luiz, morador do bairro Monte Pascoal, na zona norte. Jhonata de Freitas Alves, 33, foi internado no HPS João Lúcio após sofrer queda de uma laje, encaminhado pelo Samu no dia 14 de novembro. Jhonata diz que é de Tefé e tem irmãos naquele município. Em Manaus, ele se recorda que mora na região da Feira da Banana, no centro da cidade e que tem uma ex-mulher e um filho. Mas, não sabe informar o nome de ambos e nem o endereço onde vivem.

Informações

Os familiares que identificarem os pacientes ou se alguém reconhecer um dos parentes dos internos  podem entrar em contato pelos números (92) 3249-9062 ou procurar o Serviço Social do hospital, localizado na Avenida Cosme Ferreira, nº 3937, Coroado, zona leste de Manaus.

Casos de pacientes abandonados pela família, que em algumas vezes não têm condições de prestar atendimento em casa ou, simplesmente, querem “se livrar de um problema”, são comuns no sistema público de saúde. Além de sofrer com abandono e com o descaso dos familiares, os pacientes em tratamento permanecem sem perspectiva de alta médica e, mesmo quando estão aptos a serem liberados, ficam hospitalizados, ocupando leitos que poderiam ser disponibilizados a doentes graves, que continuam sofrendo nos corredores do hospital João Lúcio.
Caso a situação se prolongue, os hospitais deverão informar sobre a situação às autoridades policiais. É necessário abrir uma investigação para localizar os familiares. Se o abandono for constatado pode resultar em abertura de inquérito criminal por abandono de incapaz.



Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: