Dia Nacional da Cultura: Galeria do Largo lança exposição para celebrar 15 anos de atividades em Manaus

Para comemorar 15 anos de atividades em Manaus, a Galeria do Largo lança a exposição “05ReferênciasAmazônidas”, com obras de Moacir Andrade, Óscar Ramos, Hahnemann Bacelar, Bernadete Andrade e Roberto Evangelista, com concepção expositiva de Cristovão Coutinho e texto curatorial de Luciane Páscoa.

A inauguração da mostra acontece nesta quinta-feira (5), Dia Nacional da Cultura, às 18h, com acesso gratuito e visitas com grupos de até dez pessoas para atender aos protocolos de segurança em prevenção a Covid-19.

Segundo o secretário Marcos Apolo Muniz, entre novembro de 2005 e setembro de 2020, o equipamento cultural localizado no Largo de São Sebastião contou com 71 exposições em cartaz e 245.799 visitantes. Ele destaca ainda que, nos três meses após reabertura da casa, o número de visitas soma 3.184.

“Por conta do novo coronavírus, adotamos protocolos estabelecidos por órgãos de saúde na retomada das atividades, como, por exemplo, o número reduzido de pessoas durante as visitas, e conseguimos atender um público significativo nos últimos meses”, comenta o titular da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

“A Galeria do Largo agrega as mais diversas manifestações das artes visuais do estado, e não há como contar a história da arte no Amazonas sem falar sobre os artistas que compõem a exposição comemorativa aos 15 anos, porque eles apresentam a cultura amazônida ao mundo através de seus olhares, imortalizados em suas obras”, complementa.

O diretor da casa, o artista plástico Cristovão Coutinho, reforça que a Galeria do Largo representa conquistas e aberturas de processos criativos que significam alinhamento com a produção contemporânea.

“Nesses 15 anos, muitas oportunidades e visibilidade de propostas são testemunhas do encontro entre o artista e a sociedade manauara”, afirma Coutinho. “Agora, produzimos uma exposição composta de acervos da Pinacoteca do Estado, da Coleção Amazoniana/UFPA e de acervos particulares de José Cardoso, Jair Jacqmont, Gabriel e Ivone Andrade, sobre cinco criadores dignos da sua trajetória de vida voltada para as artes na Amazônia. Eles são espelhos e reflexos de uma produção viva e que referenda o trabalho dos artistas nestas paragens”.

As peças em pinturas, desenhos, objetos, poesias, trabalhos gráficos, vídeos de “05ReferênciasAmazônidas” compõem o acervo de criadores referenciais na história da arte amazonense, brasileira e do mundo, com respectivas biografias elaboradas pelos estudiosos Priscila Pinto, Décio Viana, Valter Mesquita, Alberto Saraiva e Sávio Stoco.

Mostras

A Galeria do Largo oferece ainda as exposições “Mitos da Amazônia – o guaraná e os Muras”, do artista parintinense Levi Gama, com a história das tribos Mawé e Mura; “Os Lambes de Todo Mundo – Festival Internacional de Lambe-Lambe”, de Eraquario; “Miopia – Impressão Manauara”, de Alonso Júnior; “Univercaos”, de Micael Santos, no Espaço Mediações; “NÓX Sintomas e Processos”, com trabalhos de artistas Adroaldo Pereira, Árvores do Asfalto, Bruno Kelly, Casa de Sananga, Darlan Guedes, Dermison Salgado, Fabiano Barros, Helen Rossy, Ítalo Alus, Jorge Liu, Thaizis, Romahs, Roosivelt Pinheiro e Odacy Oliveira, com curadoria de Cristovão Coutinho; além da exposição permanente “Cidade de Santa Anita”, de Mário Ypiranga Monteiro.

O espaço funciona das 15h às 20h, de terça-feira a domingo. Não é necessário agendamento, no entanto, as visitas são feitas com grupos de até dez pessoas para atender aos protocolos de segurança.

*Com informações da Assessoria.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: